Casal procurando casa

Quando se fala nas desvantagens de investir em imóveis, um dos primeiros itens da lista é a posterior dificuldade de venda.

Tal dificuldade não é regra, é claro, e depende de vários fatores, alguns que não podem ser mudados (e deveriam ter sido pensados antes da compra) e outros que podem ser revertidos pelo proprietário.

Se você está pensando em empregar seu dinheiro em imóveis ou possui um imóvel encalhado há meses ou anos, confira abaixo as principais razões para que isso aconteça.

O momento

Crise? Bolha imobiliária? Chuva de imóveis à venda? Todos esses fatores fazem com que se torne muito mais difícil vender um imóvel. Quanto mais estável o país está e quanto maior é o poder de compra da população no período, mais facilmente a venda pode se concretizar.

Mudar o momento econômico do país não está nas mãos do proprietário que deseja vender sua casa, então é preciso ter paciência. Caso haja real urgência em realizar o negócio, talvez seja necessário sacrificar um pouco do preço do imóvel

Falta de manutenção

A imensa maioria dos compradores busca um imóvel para comprar e morar. Desse modo, é fundamental que o imóvel esteja bem conservado e não possua sinais de descuido e falta de zelo.

Não, isso não significa que o proprietário precise reformar completamente a casa ou apartamento antes da venda. No entanto, rachaduras na parede, problemas nas torneiras e chuveiros, manchas e defeitos nos pisos e no teto e pintura muito desgastada costumam ser fatais e afastar os interessados. Não se esqueça também da limpeza, item fundamental para que o imóvel passe uma boa impressão.

Esses problemas são gritantes, mas podem ser facilmente solucionados sem que se gaste muito dinheiro.

Supervalorização do imóvel

Não importa quão maravilhoso seja o imóvel, se o preço estiver fora da realidade, ele não será vendido.

Para não pedir um preço abusivo, o proprietário deve consultar um profissional. O valor de mercado será estabelecido de acordo com o valor do metro quadrado, o estado de conservação, a localização, o que a casa oferece em relação a outras do mesmo tipo, o valor de outros imóveis com características semelhantes.

Excesso de placas

Se o imóvel é bom e está prontíssimo para ser vendido, por que o proprietário precisaria colocá-lo em diversas imobiliárias?

Parece apenas um detalhe, mas muitas placas na fachada do imóvel podem, ao invés de atrair compradores, afastá-los, desconfiados de que o desespero para livrar-se do imóvel possa significar que algo está errado. Por isso, o ideal é ser comedido nas placas e investir nas boas práticas de venda.

Anúncios mal feitos

A internet deve ser uma nova porta aberta para a venda do imóvel. Por isso, é preciso ter bastante zelo tanto com as fotos quanto com a parte descritiva do anúncio.

Os cômodos devem estar organizados, com aspecto de limpeza e a luminosidade deve estar adequada. A foto deve despertar o desejo de conhecer o lugar.

Não seja econômico nem poupe caracteres na descrição do imóvel, se esforce para que o interessado visualize a casa ou apartamento. Além dos detalhes da construção, informe valores que interessam ao comprador, como IPTU e condomínio, se for o caso.

Localização e problemas de infraestrutura urbana

Esse é o tipo de problema que o proprietário não consegue resolver sozinho. Se o imóvel está perto de áreas que apresentam problemas , como de segurança ou falta de transporte público eficiente, será mais difícil conseguir vendê-lo.

Muitos compradores buscam também por residências cercadas por comércio, como supermercados e farmácias. Se esses serviços encontram-se distantes, os compradores podem hesitar em fechar negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *